Home / Notícias / Governo norueguês retira filhos dos pais alegando “radicalização e doutrinação cristã”

Governo norueguês retira filhos dos pais alegando “radicalização e doutrinação cristã”

noruegaO site CitizenGo lançou uma petição endereçada ao governo norueguês demandando que os filhos do casal Bodnariu sejam devolvidos aos pais. A intromissão estatal presenciada neste fato é preocupante e faz com que todos reflitam e ajam para que o Estado não se outorgue como ente mais importante que a família na sociedade. Uma sociedade forte necessita de famílias fortes e um Estado controlado. Pensar que o Estado tem autoridade para educar nossos filhos – inclusive em questões religiosas, como este caso nos demonstra – é trazer um ingrediente totalitário ao nosso cenário político e social.

Assinem e compartilhem a petição, que se encontra neste link

Por CitizenGo:

“De acordo com várias reportagens, o Serviço de Bem-Estar da Criança da Noruega, o Barnevernet, tirou os cinco filhos (incluindo um bebé de colo) dos pais, alegando “radicalização e doutrinação cristã”. O órgão do governo também alegou contra os pais o uso da disciplina por meio das palmadas, que são proibidas na Noruega.

Quando o aparato do Estado começou sua ação contra a família Bodnariu, os agentes de serviço social primeiro tiraram do casal as duas famílias, depois os dois filhos e, finalmente, o bebê. Todas as crianças, com excepção do bebê, foram tiradas pelo Estado sem o conhecimento dos pais, e depois foram levadas a uma localização desconhecida.

Durante semanas, os pais Ruth e Marius não puderam entrar em contato com os filhos. Em vez disso, disseram-lhes que os filhos haviam sido alocados em casas de outras famílias e que eles “não sentiam falta dos pais”.

Mesmo depois de os pais terem sido detidos e interrogados por muitas horas pelas autoridades, acabaram sendo libertados.Nenhuma documentação sobre abuso ou qualquer coisa semelhantejamais foi levantada contra o casal Bodnariu.

Ora, ainda que sejam verdadeiras as alegações do uso de palmadas, a própria página de internet do Serviço de Bem-Estar da Criança da Noruega afirma o seguinte: “O primeiro dever dos Serviços de Bem-Estar da Criança é fornecer ajuda e suporte aos pais, para que eles possam cuidar bem dos seus filhos (…) Se tais medidas e iniciativas não conseguem produzir o resultado desejado, ou se os problemas enfrentados pelos pais são, por quaisquer razões, intransponíveis,uma alternativa pode ser realocar a(s) criança(s) fora do lar por um período mais breve ou mais longo”.

Parece que, neste caso, o “primeiro dever”, ou seja, “fornecer ajuda e apoio aos pais”, foi sumaria e injustamente dispensado.

Em lugar disso, parece que o Estado considera a educação religiosa dos filhos do casal Bodnariu um problema intransponível.

Isso não deveria ser assim. Pais equilibrados devem primeiro ter a oportunidade de corrigir seus erros. Em casos como esse – sim, na Noruega já houve casos semelhantes a esse nos últimos anos –, a postura do Governo não tem sido nem tolerante, nem instrutiva. Ao contrário, tem sido intolerante e destrutiva.

A própria ideia de que o Estado deve intervir de modo tão desproporcional é assustadora e equivocada, pois o que ocorre neste caso é a destruição de uma família.

Assine a campanha para pedir ao governo norueguês que devolva imediatamente os filhos do casal Bodnariu aos seus pais. 

Para mais informação:

http://www.churchmilitant.com/news/article/norwegian-govt.-seizes-5-children-from-parents-for-alleged-christian-indoct (em inglês). 

http://infocatolica.com/?t=noticia&cod=25496 (em espanhol). “

Um comentário

  1. Achei bastante informativo esse tema. To feliz chegou meu colchão novo. Comprei aquele da tv. Está me ajudando a aliviar a dor de cabeça. Vê ai se colei certo o endereço por favor. Alguém de vocês já viu? Falaram que diminui até insonia. É esse http://ocolchaomagnetico.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *