Home / Notícias / Governo polonês volta atrás em decisão sobre educação sexual depois de grande protesto de pais

Governo polonês volta atrás em decisão sobre educação sexual depois de grande protesto de pais

Via LifeSiteNews:

Varsóvia, 3 de setembro de 2015 – O governo polonês voltou atrás da decisão de   introduzir educação sexual explícita nas escolas do país depois que os pais começaram a se mobilizar. Milhares de pais poloneses se reuniram em Varsóvia no domingo passado para protestar contra as alterações propostas para a atual disciplina que tem um viés pró-família. (“Educação para a Vida em Família”).

Uma coalizão de 26 grupos pró-família foi formada para fazer oposição às mudanças na disciplina, anunciada em 9 de julho pelo Ministra da Educação Joanna Kluzik-Rostkowska. Várias famílias polonesas querem manter a “Educação para a Vida em Família” como ela é. “Educação infantil para a vida da família” é uma tradução mais literal do polonês e, dizem os grupos familiares, expressa os bons valores que atualmente sustentam o assunto, preparando os jovens para o matrimônio e a vida familiar.

Antes que a manifestação ocorresse, a Ministra Kluzik-Rostkowska disse a coalizão pró-família “para que parasse de enganar os pais”; que o governo “não está introduzindo padrões da OMS” e que “o trabalho na mudança do currículo ainda não começou.” No entanto, os pais poloneses não ficaram tranquilizados pela Ministra da Educação e não se enganam sobre os riscos que ainda cercam a educação de seus filhos.

Funcionários do Ministério de Educação já se reuniram com ativistas LGBT para falar sobre a introdução de chamada educação “anti-discriminação”. Como em outras partes do mundo, reivindicar educação para combater a discriminação é uma cortina de fumaça para a introdução de programas de ensino que promovem a contracepção, o aborto, a relação sexual precoce  e homossexualidade. Isto, dizem os defensores da família, está destruindo os jovens para a vida familiar.

A coalizão de grupos familiares se reuniu sob a liderança de Magdalena Trowanowska, que tem liderado uma campanha para proteger as crianças polonesas da sexualização em sala de aula durante os últimos dois anos. Ela tem um website – http://stop-seksualizacji.pl/ – e organiza campanhas locais no território polonês para aumentar a conscientização sobre a ameaça de educação sexual.

Pais poloneses tem estado vigilantes conforme o lobby da ideologia de gênero avança com uma conferência agendada para 10 de setembro, convocada pelo Ministro das  Igualdades, sobre o tema “Gênero nos livros didáticos.” Outros participantes neste evento são o grupo de pesquisa que produziu um relatório com o título da conferência e da Fundação Feminoteka, que está por trás do projeto “Igualdade nas  escolas-berçários” em que as crianças com idade pré-escolar agem e vestem-se com roupas do sexo oposto.

Estimativas indicam que o número de pessoas que apoiam as manifestações, “Pare! Deprawacji Edukacji” (“Pare! Corrupção na Educação”), gira em torno de 14.000. Os organizadores contaram 140 ônibus que trouxeram pessoas de todas as partes da Polônia.

A manifestação pró-família em Varsóvia começou com a Santa Missa, durante a qual houve uma re-promulgação da dedicação do mundo à Divina Misericórdia de São João Paulo II em 2000. A igreja estava cheia e centenas mais se ajoelharam do lado de fora. Certamente foi uma visão inspiradora para ver tantas famílias com seus filhos, juntando-se a fazer uma declaração poderosa para proteger seus filhos.

 

Para acompanhar a notícia completa, clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *